A importância de respirar um bom ar

O oxigênio é uma necessidade básica para todos; o ar que respiramos contém 21% de oxigênio — quantidade suficiente para pessoas com pulmões saudáveis e para a maioria que possuem problemas respiratórios leves. Porém, para alguns, a captação do oxigênio pelo ar é mais trabalhosa e, acabam precisando de oxigênio extra para manter suas funções vitais normais.

Nesses casos, se for necessário, a utilização de cilindro de oxigênio é indispensável para manter a qualidade de vida do paciente.

A Oxigenoterapia

A oxigenoterapia é, nada mais nada menos que, à administração de oxigênio suplementar, com o objetivo de aumentar e manter a saturação de oxigênio acima de 90%, corrigindo e evitando danos que podem ser causados pela hipoxemia.

Esta técnica possui como principal objetivo aumentar o nível de oxigênio que é trocado entre o sangue e os tecidos.

Ar natural ou oxigênio?

Apesar da poluição, poucas pessoas necessitam de auxílio contínuo do oxigênio para manter a qualidade de vida. Para alguns, apenas a inalação (oxigênio soro fisiológico) — quando o tempo fica seco — para melhorar a respiração, já é o necessário.

Mas, para os que têm problemas respiratórios mais graves ou doenças que dificultam a captação de oxigênio — como enfisema pulmonar, bronquite crônica ou asma grave —, a consulta com um pneumologista é indispensável. E, se necessário, a oxigenoterapia é indicada para que os pacientes consigam manter suas funções vitais estáveis.

Porque ter um cilindro de oxigênio em casa?

Se a oxigenoterapia foi indicada a você ou à alguém próximo, é necessário a aquisição de cilindros de oxigênio — normalmente os maiores para casa e os menores para quando precisar sair. Carrinhos para transporte de cilindros também é indispensável.

Quando o uso dos cilindros é necessário, alguns cuidados devem ser tomados, tais como:

Apesar de serem manuseados pelo próprio paciente ou familiar, esses cuidados não devem ser deixados de lado pois garantem a eficácia e segurança em todo o tratamento.

E claro que, para o funcionamento de todo processo, é necessário adquirir uma válvula reguladora com fluxômetro, umidificador e máscara para oxigênio.

Veja também: Porque ter um kit médico em casa?

Ter um kit médico em casa é fundamental para qualquer emergência. Se você for estudante ou recém-formado ainda mais, toda a aparelhagem é adquirida durante o ensino é usada nos atendimentos futuros; então, nunca é demais. Aparelhos como oxímetro, lanterna clínica, otoscópio ou, até mesmo um kit acadêmico com esfigmomanômetro, estetoscópio, termômetro e garrote, é ótimo para se manter sempre bem equipado(a).